Quanto custa passar 20 dias na Europa? A gente te conta!

Publicado em


Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone

Viajar para Europa é um sonho incontestável de muita gente. Mas, às vezes, ele soa tão distante que nem entra na lista de opções. O motivo? O dinheiro gasto com hospedagem, passagem, moedas locais. É, planejar um orçamento 4x maior que a realidade financeira assusta. Em uma rememoração rápida, a pergunta que mais nos fizeram ao longo dos meses pré e pós-viagem foi: e quanto custou tudo? Essa é um questionamento bem difícil de responder, pois dependerá do estilo de viagem adotado, da cotação da época e dos países incluídos na lista (afinal, Europa na verdade são 50 nações diferentes) e até dos perrengues pelo meio do caminho. Mesmo assim, para responder aos anseios da “multidão”, condensamos os nossos gastos e fizemos esse post para tentar ajudar vocês.

A ideia é mostrar dicas de como gastar o mínimo possível numa ida à Europa. Passagens, hospedagens, atrações… tudo! A nossa viagem durou 20 dias, em outubro de 2106. Fomos para Portugal, Inglaterra, Holanda, Itália e Espanha. Antes de contar como foi cada uma de nossas paradas pelo Velho Continente, ao longo de outros posts, vamos falar aqui sobre como foi possível fazer isso sem se estressar durante a viagem.

Planejar o quanto antes

Essa é a dica mais importante de todas! O quanto antes o roteiro da viagem for definido, maior será o tempo para avaliar promoções, passagens e atrações. Conversas com amigos que já foram para a Europa antes podem render dicas de hospedagem, lugares, etc. A nossa viagem, por exemplo, começou a ser desenhada desde março de 2016, ou seja, aproximadamente 7 meses antes de embarcarmos.

Passagens

Compramos as passagens na CVC, Recife-Lisboa e Lisboa-Recife. Mas por que a CVC? Três motivos: preço, pois estava no nível de todas as promoções que vimos em alguns meses; comodidade, fechamos tudo via email e apenas fomos buscar as passagens na loja; e a forma de pagamento, pois foi possível dividir no boleto, liberando o cartão de crédito para as outras compras da viagem.

Além da ida para Europa, compramos também passagens pelas companhias low cost para realizar os trajetos entre os países e/ou cidades. Pesquisamos bastante e percebemos que, no nosso caso, saía bem mais em conta do que as passagens de trem. Importante: compramos TODAS as passagens aqui no Brasil e definimos a ordem dos países baseados nos preços. Para isso, muito ajudou a ferramenta Flights (https://www.google.com.br/flights/), do Google. Nela dá para saber qual é o destino mais barato saindo da cidade que você definir.

Hospedagens

Ao comprar as passagens, definem-se também os dias em cada país. Ou seja, hora de verificar as hospedagens! Tivemos a sorte de ter amigos morando em Lisboa e Londres, o que barateou bastante esse quesito. Fica até como uma dica importante você procurar alguém que possa te hospedar em algum dos destinos escolhidos.

Nos outros países, verificamos no Airbnb e no Booking os locais de acomodação. Como em todos os lugares, existem várias faixas de preços e vários tipos de hospedagens. Ficamos em hostels, guest houses e hotel (embora a definição do que é cada um varie de país para país). Resumindo, e sendo até um pouco óbvio: o valor das hospedagens depende de quanto você quer gastar. Independente do tipo de acomodação, pague antes de ir. Isso é uma forma também de distribuir o custo da viagem ao longo do planejamento.



Booking.com

Veja também: Onde ficar em Amsterdã

Atrações

Uma pesquisa importante a ser feita depois de definidos os locais e dias é quais atrações serão visitadas. Cidades? Monumentos? Museus? Tudo isso precisa ser definido e pesquisado. A maioria dos locais conta com sites informativos, com horários e preços. Inclusive empresas de transporte. Aqui a dica é: compre antes também as atrações, sobretudo aquelas consideradas imperdíveis para você. Muitas delas possuem filas especiais para quem comprou online, como o museu da Casa de Anne Frank, em Amsterdã, além de eventuais descontos. Em Barcelona, algumas atrações como a Sagrada Família e o Park Güell têm horário e dia exatos para a visita. Se você não comprar antes, é provável chegar na hora e não encontrar mais ingressos disponíveis.

Quanto levar?

Vale a pena conversar com amigos que moram ou já moraram na Europa para saber a quantidade de dinheiro adequada para o tempo da viagem. Se a ideia for apenas para passear, uns 60 euros por pessoa (o equivalente em outras moedas) é suficiente. Isso considerando que grande parte dos seus passeios já estarão pagos. Para comer, beber e se deslocar é ideal em todos os lugares que fomos.

Dicas gerais

  • Preste atenção às regras de bagagens das companhias low cost. As regras são bem rígidas quanto a bagagens extras, e vale mais a pena pagar antes pelas malas do que na hora (o valor em geral quadruplica) se você perceber que irá exceder o limite.
  • Verifique a localização dos aeroportos e como chegar até eles no horário que você irá viajar. O site das empresas administradoras de transporte e até o google maps podem te ajudar nessa hora.
  • Se for pegar ônibus ou trens (durante a madrugada, principalmente), ande com notas de baixo valor no bolso (10, 5 ou moedas). Mesmo em máquinas automáticas, notas altas não são aceitas.
  • Estime um orçamento diário e cumpra
  • Não baseie o valor gasto em uma cidade como o suficiente para a outra. Eles mudarão de acordo com o custo de vida local. Portugal e Espanha, por exemplo, foram bem mais baratos que Amsterdã.

E, afinal, quanto custou a nossa viagem?

Bom, gastamos cerca de 2000 euros e 600 libras – os dois – para os 20 dias de viagem. Com esse dinheiro, conseguimos comer bem, beber bem e ainda comprar objetos do nosso interesse (tudo, claro, sabendo onde economizar para gastar em excesso onde tínhamos vontade e sem fazer os “loucos das compras“). Pelas cotações de outubro de 2016, a nossa viagem custou uma média de R$ 15 mil para cada um, valor diluído ao longo do ano em suaves prestações. Para ter uma noção, foi o valor mais ou menos gasto em 1 mês de estudos no Canadá, com uma viagem de quatro dias a NY, em 2013.

DETALHAMENTO DOS GASTOS 

A pedido de alguns leitores, vamos detalhar abaixo os nosso gastos. Considerem os valores médios para gastos de duas pessoas, por 21 dias, nos seguintes países: Portugal, Inglaterra, Espanha, Holanda e Itália.

Passagens

R$ 4,2 mil, para as passagens de ida e volta entre o Recife e Lisboa

R$ 1,7 mil, para as passagens entre os países (seis trechos)

Hospedagem

R$ 2,8 mil (Mas não pagamos cinco dias de hospedagem em Lisboa nem quatro dias de hospedagem em Londres)

Seguro Viagem

R$ 500

Passeios

R$ 800, para seis passeios comprados previamente no Brasil

226 Euros, para os passeios comprados diretamente na Europa

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone

71 comentários sobre “Quanto custa passar 20 dias na Europa? A gente te conta!

  1. Carlos disse:

    Estou indo em Novembro à Europa. Vou entrar Roma, visitar Amsterdam, ir à França e deixar a Europa por lá. Vou ficar 15 dias. É a minha primeira vez, estou fazendo muitas pesquisas.

    • Destino Seguinte disse:

      Também estivemos em Roma e fomos a Amsterdã. Em breve, faremos novos posts sobre nossa viagem à Europa. É super importante fazer pesquisas mesmo, para planejar bem a viagem e tudo sair conforme o previsto. Óbvio que haverá imprevistos, mas quando a gente pesquisa as chances de isso acontecer diminuem bastante.

      • Destino Seguinte disse:

        Olá, Vitor!

        Você já sabe aonde você chega e de onde está programado o retorno? Uma boa forma de começar a se organizar é ver o mês que vocês vão e a quantidade de dias que vão passar por lá. Depois disso, nossa recomendação é dividir a quantidade de dias que passarão em cada cidade. Lembrando que é importante escolher cidades próximas e escolher poucas cidades, para aproveitar com calma cada uma. Para cidades maiores, como Londres e Roma, recomendamos passar pelo menos cinco dias. Lisboa também é linda e merece pelo menos 5 dias, se você quiser conhecer outras cidades próximas como Sintra e Óbidos (temos posts sobre elas aqui). Se você tiver mais dúvidas, é só perguntar por aqui que a gente te diz.

  2. Nadia Noce disse:

    Boa tarde!!! Estou planejando ir para Europa maio/2018, mas vou ter que ir sozinha , não falo outro idioma, será que e loucura, tenho 48 anos e moro em São Paulo. Pelo que estou lendo acho que vou ter que ir de Pacote. Comecei pedindo um orçamento na CVC mas não recebi ainda. Tem alguma sugestão.

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Nadia!

      Obrigado pelo comentário!

      Quanto à questão do idioma, caso você realmente não se sinta segura, é indicado a ida com um grupo. Mas não seria loucura viajar sozinha, inclusive é mais uma forma de conhecer pessoas novas! Se hospedando em hostels, você conhece gente de todas as idades, que viajam o mundo sozinhas e acham o máximo!

      Quanto à CVC, que pena que você não obteve sucesso no contato. Você pode ir na loja física tentar o orçamento ou ir em outra agência, que certamente possuem pacotes de viagens.

    • Igor Mariano disse:

      Nadia, é uma grande furada contar com agências de viagens… sempre fica muito mais caro e tudo fica muito dentro de um padrão. O legal é você criar o seu próprio roteiro e ir montando tudo com calma, organizando do seu jeito e procurando as formas de baratear. No final, você acaba criando a viagem dos sonhos e vale MUITO MAIS A PENA! Acabei de fazer uma viagem de 23 dias na Europa (Escócia+Inglaterra+França) e foi a melhor coisa que já fiz na minha vida! Aliás, recomendo a Escócia fortemente!!!! Edimburgo é a cidade mais linda do mundo. Tudo é perfeito!!!! Vai com calma.. planejando e fazendo tudo por conta, no final vale bem mais a pena do que pegar um roteiro pronto turistão dessas agências que só se importam em faturar e não em criar uma boa experiência…

      • Destino Seguinte disse:

        Igor,

        A gente também partilha dessa ideia de que organizar a própria viagem é bem mais divertido. É uma liberdade que a segurança de estar num grupo talvez não compense. No caso da Nadia, achamos que ela deve fazer o que se sente mais à vontade. Mas corroboramos que não é nenhuma loucura organizar tudo só e se jogar no mundo!

        Até os erros viram aprendizados nesse caminho. Né não?

    • Luciana disse:

      Olá!! Vou com.minha família em janeiro/2018 indico a Top Brasil o atendimento até agora está bem satisfatório. É tem grupos de brasileiros.

  3. Mirian disse:

    Olá, boas dicas, porém creio que eu não entendi direito os valores, pois voce falou 2000 mil euros e 600 libras para os dois, como ficou 15 mil reais para cada um ? Fazendo a conversão esse valor não bate.
    Obg

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Mirian!

      Esse valor de 15 mil é o valor da viagem inteira (contando com as passagens, hospedagens, ingressos, dinheiro para gastar lá). O valor de 2 euros e 600 libras foi o que levamos exclusivamente para os gastos diários por lá, já que a maioria das nossas reservas já estavam pagas, assim como alguns ingressos e também as passagens. Qualquer outra dúvida, estamos à disposição.

      Abraços.

  4. Andre Pugedo disse:

    Olá, farei um tour por conta própria com minha noiva em março / 18 à Paris, Londres, Amsterdã e Lisboa. Passagens e hospedagem ja garantidos. 4 dias em cada Cidade. Vale a pena conhecer outras vidas nesse custo período por cidade?
    Abs

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Andre! Boa noite!

      Pelo que entendemos, você pergunta se vale a pena conhecer outras cidades próximas, é isso? Se sim, bom, vamos ao que a gente acha interessante. Londres é uma cidade que tem MUITA coisa para conhecer e fazer. Acredito que mesmo passando mais de uma semana ou até um mês, você dificilmente repete programação por lá. Como você tem quatro dias, recomendo focar na cidade mesmo. A gente teve cinco dias por lá e acabamos indo a Oxford, porque temos um amigo morando lá. A cidade é bem linda e vale bastante a visita, mas acho que se você colocar no roteiro pode deixar alguma coisa essencial de Londres de fora. Sobre Amsterdã, é uma cidade relativamente pequena e nesse caso acho que vale visitar outras cidades próximas. Dá uma olhada nesse site: http://www.ducsamsterdam.net/5-cidades-legais-pra-vistar-perto-de-amsterdam/ Nos ajudou bastante a decidir o que fazer por lá. Sobre Lisboa, tivemos um caso de amor com a cidade. Tivemos um total de seis dias e meio. Nesse tempo, conseguimos ir uma manhã para Óbidos e passar um dia inteiro em Sintra. É uma escolha difícil, nesse caso. Mas acho que vale tirar pelo menos uma manhã para ir a Óbidos, aqui no blog temos um post sobre a vila que pode te ajudar a decidir.

      Como ainda não fomos a Paris, é a única que não podemos opinar para te ajudar.

      Qualquer outra dúvida, só perguntar!

  5. Júnior disse:

    Ótimo artigo. irei agora emnoutubro com minha esposa, passaremos 15 dias. iremos a Paris, Bruxelas, Roma e Barcelona.
    Não entendi um ponto no seu artigo você gastou 15mil total ou 15mil por pessoa? No texto da pra entender 15 mil pra cada pessoa oO

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Júnior! Obrigada pelo elogio!

      Gastamos isso mesmo, cerca de R$ 15 mil por pessoa. Contando todas as hospedagens, as passagens aéreas, alimentação e compras. A gente procurou economizar no que deu, mas fizemos questão de ficar em um hotel, por exemplo, em Roma. O que acabou elevando um pouco os custos nessa cidade.

    • Destino Seguinte disse:

      Gabriel, depende da quantidade de dias que você quer passar e do que planeja fazer.

      Acreditamos que seja possível sim, mas talvez tirando a passagem.

      Quando a gente foi, não gastamos com hospedagem em londres. Mas chegamos a pesquisar e não saia muito barato. Em Amsterdã também. Berlim a gente nunca foi, aí não temos como dizer com mais certeza. A nossa dica é: pesquisa no booking a média do valor das hospedagens ou no hostelworld. Pq aí dá para ter uma
      Noção melhor.

  6. Monique disse:

    Olá! Parabéns pelo post! Estou buscando dicas de quanto levar para uma viagem à Europa e o seu relato me ajudou bastante! Estou boba com a quantidade de países que conseguiu ir em 20 dias! rs Poderia me passar quanto dias ficou em cada cidade e qual foi o meio de transporte escolhido? Também pretendo ir à Europa no final de janeiro e ficarei uns 18 dias. Pensei em dividir o roteiro da seguinte forma: 4 dias – Lisboa / 5 dias – Paris / 2 dias – Milão / 2 dias – Veneza / 5 dias – Roma (ida: Lisboa / volta: Roma). Desde já agradeço. :)

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Monique!

      Primeiro, obrigada pelo retorno! Bom saber que você gostou do post!
      Europa a gente sempre fica naquela vontade de conhecer o máximo de países, né hahahahha É difícil resistir à tentação.

      Nós dividimos a nossa viagem da seguinte forma:
      4 dias em Lisboa
      4,5 em Londres
      2,5 em Amsterdã
      4 dias em Roma
      2 dias em Barcelona
      2 dias em Madrid
      2 dias em Lisboa

      A nossa conclusão foi:

      – Londres é bom passar no mínimo 5 dias. Tem muuuuuita coisa para ver, então quanto mais tempo passar lá, melhor. Como a gente tirou um dia para visitar um amigo em Oxford, a nossa passagem por lá foi bem corrida. Foi ótima, amamos, mas deixamos de visitar algumas coisas, sabe?
      – Esse tempo em Lisboa é mais do que suficiente. A cidade é linda, tem muita coisa para ver, e também dá tempo de visitar locais próximos imperdíveis, como Óbidos e Sintra: https://destinoseguinte.com.br/sintra-entre-palacios-e-jardins/
      – Em Roma, quatro dias são suficientes para conhecer com tranquilidade a cidade. Como você irá passar cinco dias, pode visitar também Florença ou Assis. Recomendo muito fazer essas cidades, nem que seja um bate e volta.
      – Passaríamos mais tempo em Madri e Barcelona. Foi bem corrido. Só que como queríamos ver algumas coisas nas duas cidades, para voltar depois, rolou pra gente.

      De resto, acho que Milão e Veneza dois dias são suficientes. Mas isso não é experiência nossa, apenas comentários de amigos próximos. Cinco dias em Paris também é um tempo bom.

      No geral, a recomendação é passar entre 4 a 5 dias nas cidades maiores e uns 2 a 3 dias em locais menores.

      Quanto ao meio de transporte, fizemos os deslocamentos entre cada cidade de avião, com as companhias low cost. Saía bem mais barato que os trens e nos possibilitou encurtar o tempo de deslocamento, para aproveitar melhor as cidades.

      Já para ir a Óbidos, Sintra e Assis, fomos de ônibus ou de trem.

      É isso. Esperamos ter ajudado!

  7. Felipe Matheus disse:

    Esses 15 mil reais gastos foi fora as passagens ou incluindo elas? Quero aprender a me programar, pois pretendo viajar muito. Estou visitando vários sites, e gostei muito do seu, me informou bem. Quero aprender como comprar passagens mais baratas, a escolha das cidades, o que é obrigatório levar (possuir) pra poder viajar e não dar nada errado. Aos poucos, vai dando certo. Obrigado. 😀

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Felipe!

      Obrigada pelo comentário! Esse negócio de viagem é um vício. Quanto mais a gente viaja, mais quer viajar hahahahaa
      Olha, o negócio é sempre pesquisar muito, para encontrar informações suficientes. O segredo é o planejamento, muito embora todo ele esteja fadado aos perrengues e surpresas hahahahah

      Esses 15 mil foram com a passagem incluída. A gente conseguiu uma promoção, então saiu cerca de 2,1mil a passagem do Recife para Lisboa. Esse valor também inclui os deslocamentos de avião dentro da Europa, entre países: Portugal-Inglaterra / Inglaterra-Holanda / Holanda-Itália / Itália-Espanha / Barcelona-Madri / Espanha-Portugal.

      Temos dois posts aqui que acreditamos que podem te ajudar:

      Um deles fala sobre como encontrar passagens baratas:
      https://destinoseguinte.com.br/dicas-basicas-para-comprar-passagens-aereas-baratas/

      O outro é sobre como planejar uma viagem:
      https://destinoseguinte.com.br/como-planejar-a-sua-viagem/

      Até mais!

  8. Meiri disse:

    Olá, muito interessante o seu post!
    Mas fiquei em dúvida, o total que vc falou que gastou (cerca de 15 mil reais para cada um) considera as passagens ida e volta? Se sim, sem essas, você diria que foi quanto em média? Obrigada!

    • Destino Seguinte disse:

      Meiri,

      Bom dia!

      Esse valor considera sim as passagens. Cada passagem da gente (ida e volta) foi 2,1 mil. Então, digamos que na viagem em si tenhamos gastado uns 13 mil, 12 mil e pouco.

  9. Aline disse:

    Como assim 15mil por pessoa? To fazendo um roteiro por conta própria para o casal de 15 dias (Itália,Suíça,França e amesterda) e o valor está ficando 15mil o casal isso com passagem incluída! Como vc gastou isso tudo? Lembrando que as hospedagens são todos hotéis

    • Destino Seguinte disse:

      Aline,

      Esse valor foi com todas as coisas que compramos, o dinheiro que levamos para gastar, passagens, hospedagens, etc. Acredito que, incluindo Suíça e França, esse valor tenda a subir um pouco mais. Outra questão que deve ser avaliada é a variação de câmbio. Fizemos a viagem em outubro de 2016. Provavelmente, o câmbio não permanece o mesmo. Há uma variação ainda que depende dos lugares de chegada e partida, os valores de deslocamento, etc. Os imprevistos e gastos extras na viagem.

        • Destino Seguinte disse:

          Olá, Glauce!

          Nossas hospedagens deram cerca de R$ 2,8 mil. Mas levando em consideração que na primeira passagem por Lisboa e em Londres ficamos na casa de amigos, ou seja, não pagamos essa parte.

          Obrigada pelo elogio!

    • anna disse:

      Eu também tô com “a pulga atrás da orelha”; meus cálculos deram mais ou menos 15mil reais para o casal (eu e meu namorado). Nessa conta to incluindo Londres, Suíça (incluídos dois dos países considerados mais caros do mundo) + Sul da França … mais ou menos 16 dias líquidos de viagem; aluguel de carro na França e hospedagens em hotéis.
      Fiquei preocupada com medo de estar fazendo a conta errada ou esquecendo de incluir algo importante…
      Mas enfim… cada pessoa é diferente né!

      • Destino Seguinte disse:

        Anna,

        Esse valor da gente é a viagem fechada. Todas as hospedagens, passagens, compras feitas lá, alimentação, gastos extras que surgiram ao longo da viagem. Tudo, tudo, tudo. Claro que os gastos podem variar de pessoa para pessoa, inclusive porque o câmbio varia também. Mas fazemos questão de esclarecer aqui que esse não é o gasto só com passagens/hospedagens.

        Abraços!

  10. Carlos Mata disse:

    Estou planejando para Setembro/2018 passar 20 dias na Europa. A sogra da minha filha mora em Vila do Conde, Portugal. Nossa intenção e passar uns dias lá e depois alugar um carro e fazer o trajeto: Vila do Conde X Madri, Madri X Barcelona, Barcelona X Milão, Milão X Paris, Paris X Vila do Conde. A ideia e ficar no entre 2 a 3 dias em cada cidade. O que você acha? Compensa? O custo é muito?

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Carlos! Nunca alugamos carro pela Europa nem fizemos roteiro parecido, então não podemos te ajudar da maneira como gostaríamos. Todo caso, sei que para algumas cidades, como Paris, o ideal são pelo menos 5 dias. São cidades grandes, com muito para conhecer. Para cidades como Madrid e Barcelona, há quem consiga fazer o principal em três dias (foi o nosso caso), mas também há quem deseje passar mais tempo, para aproveitar com mais calma. Ficamos três dias em cada, conhecemos muita coisa, mas se pudéssemos, teríamos passado pelo menos um dia a mais.

      Participamos recentemente de um post sobre a Europa da GoEuro, acho que você pode encontrar mais informações lá. Segue o link: https://www.goeuro.pt/viagens/mochilao-europa?utm_source=Facebook&utm_medium=Social-Organic&utm_term=PT_12-10-17

  11. Carlos disse:

    Com todo respeito, o artigo é confuso. Se a idéia (a chamada do texto) é dizer quanto custaria a viagem, deveriam os valores ser discriminados, a fim de que pudéssemos ter idéia, ver quais itens pesam mais… Há quem tenha dito que gastaria 15k para os dois… 60 euros por dia … para passeios? Ou para comer também? Então, para mim o artigo ficou devendo. Lamento, mas está mal escrito.

  12. sandra disse:

    Pretendemos ir em julho de 2019 eu e meu marido , de Portugal ate a Grécia conhecendo alguns países, focando mais na Itália. Será que dá certo? Seriam 30 dias. Pretendemos pagar tudo antes ….esperamos. Alguém mais indo nesse período?
    Adorando tudo aqui e começando nosso planejamento, é nosso sonho.

  13. Malu disse:

    Olá Nádia

    Comprei um pacotinho pela CVC, pra quem não fala o idioma do lugar, o mais indicado é sim ir por uma agência de viagem. Você procura por um roteiro que lhe interesse e não se estressa. Não tem coisa pior que estar em um país e ter que fazer mímica pra ser entendido.

    • Rodolfho Guimarães disse:

      Eu não concordo,hoje em dia com a internet e com tantos aplicativos de viagem as coisas podem ficar menos complicadas.Além disso o preço que se paga viajando por uma agência é muuuito maior.
      Ano passado quando eu e minha namorada começamos a planejar a viagem consultamos a CVC e chegamos ao orçamento de 11 mil reais (POR PESSOA) para visitar Londres e París durante 10 dias incluídos o aéreo e hoteis.Decidimos comprar a viagem por “nossa conta” e o gasto total foi de mais ou menos 12 mil reais(POR PESSOA).Visitamos Paris (5 dias), Londres (7 dias), Bruxelas (3 dias) e Amsterdam (4 dias).
      Nesses 12 mil está incluído TODA A VIAGEM,aéreo,hoteis,passagens de trem entre um país e outro,alimentação,compras…enfim TUDO.
      20 dias viajando,hospedados em hoteis 3 e 4 estrelas e muito bem localizados,comendo bem,fazendo passeios e não passamos vontade de nada e esse valor poderia ter sido menor.(ou maior,isso é relativo mas com uns 40 euros por dia você come muito bem,bebe e usa o transporte público)
      Em relação ao idioma é sim uma dificuldade mas também não é um bicho de 7 cabeças,além do mais as pessoas desses lugares estão muito bem preparadas para receber turistas do mundo todo.

  14. Joe Henrrique disse:

    Me tira uma dúvida, já ouvi relatos de pessoas viajando pela Europa sozinhas levando apenas 5 mil reais (sem passagens aéreas) e que fizeram uma viagem inesquecível, você acharia possível viajar com esse valor economizando?

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Joe!

      Achamos sim possível! Depende de quantos dias você quer passar e quais os países você quer visitar. E também do tipo de acomodação que você prefere. Para fazer uma viagem econômica, você pode ficar em hostel, com quartos de várias camas. Sai bem mais barato. Outra dica é escolher destinos mais em conta e buscar sempre uma alimentação em lugares não tão caros. Tudo é uma questão de adaptar o seu orçamento à viagem. Por isso, é bom você pesquisar tudo antes e fazer uma avaliação do quanto quer gastar por dia, reservando sempre uma margem para imprevistos.

      Abraços!

  15. Paulo disse:

    Gostei bastante dos tópicos abordados e dos pontos principais a se ver antecipadamente como as passagens, deslocamentos, reservas de hospedagens e passeios…e estão sendo de grande ajuda para a organização geral e logística da viagem que faremos em junho de 2018. Com relação a internet para comunicação por whatsapp vocês compraram chips em cada país ou um que vale para diversos países?

    abraço

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Paulo! Obrigada pelo elogio! Esperamos te ajudar ainda mais :)

      A gente somente chegou a comprar dois chips: um em Portugal e outro em Londres, pq o de Portugal não estava pegando lá (e até hoje não descobrimos o porque). Fizemos um plano pré-pago ao chegar em Londres e deu para usar o resto da viagem nos outros países. Era da Vodafone. Fizemos outra viagem ano passado para Roma e lá compramos um chip da Tim, que vinha com um plano de 10gb de internet e deu para usar a viagem toda também.

  16. Jéssica disse:

    Nossa a sua viagem nao saiu barata estou indo para a Espanha no mes de maio passar 20 dias minhas passagens comprei por uma agência de lá paguei 690 euros ida e volta saindo de s.p até madrid mas 35 euros de seguro realmente não compensa comprar pelas agências daqui, vou com carta convite vou economizar bem mais, mas adorei suas dicas não vejo a hora de viajar

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Jéssica!

      Obrigado pelo comentário!

      De fato não foi uma viagem barata, e os preços oferecidos pelas agências pode ser alto comparado a outras formas. Mas escolhemos a agência que na época ofereceu a melhor condição de pagamento para um preço dentro da média (saindo de Recife, no nosso caso).

      Tudo de bom para você e que dê tudo certo na sua viagem!

  17. weslley Dias disse:

    gostaria de sabe pretendo viajar para europa , mas nao sei quantia certa pra eu leva quero ir abril ou em maio . Quero passar dez Dias mas eu pretendo gastar muito mais com comida é lugar pra fica

    • Destino Seguinte disse:

      Weslley, você pode fazer um cálculo a partir de quanto você quer gastar por dia com alimentação. Nós colocamos uma média de 50 euros, por pessoa, por dia, para todos os gastos. Com alimentação, ia a maior parte deste dinheiro. Só que, por exemplo, nem sempre a gente almoçava, às vezes comíamos alguma besteira na rua. E no jantar sempre gastávamos mais. A depender do país, você come um bom prato por 10 euros. Em lugares mais caros, pode chegar a ate 20. Agora, se você for em restaurantes famosos, o preço vai ser beeem maior. Esperamos ter ajudado! :)

  18. Alinne disse:

    Olá. Uma dúvida, quanto ao dinheiro, você levou tudo em euro, ou levou em real também para fazer a troca lá? Meu banco é caixa econômica e ele não fazem saques em outros países e também não quero gastar em travelcard, pq o euro sai muito mais caro.

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Alinne.

      A gente levou tudo em Euro e Libras. Já trocados no Brasil, pois na época estava uma cotação razoável por aqui. Não queríamos correr o risco de ter que sair para trocar, até pq a nossa viagem estava bem apertada de tempo.

      Abraços.

  19. Iridan disse:

    Boa noite!
    Estou pretendendo passar 20 dias na Europa em abril de 2019 e gostaria de saber se seria mais tranquilo planejar com uma agência de viagens, considerando que não falo outro idioma ?

    • Destino Seguinte disse:

      Olá, Ididan.

      Depende muito de quanto você tem para disponibilizar numa viagem. Geralmente, organizando de forma particular você consegue reduzir alguns gastos. Há uma tendência de maneira geral (não se aplica sempre e nem a todas as empresas) de a viagem ser mais cara planejando com uma agência. Todo caso, é mais prático. E a chance de dar “errado” é reduzida. No nosso caso, a gente prefere fazer de forma individual pela liberdade de poder escolher onde ficar, horários de passeios, etc. Acho que o idioma não é uma barreira tão grande assim. Já fomos até a Israel e nos viramos bem com um inglês mais ou menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.