Como planejar a sua viagem

Publicado em


Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone

Viajar é bom demais. É difícil encontrar alguém que não goste de sair por aí, aventurando-se pelo mundo. O difícil é encontrar tempo e dinheiro para conhecer todos os nosso destinos dos sonhos, certo? Errado! Se você é um viajante de carteirinha, já escutou a frase “Como vocês conseguem viajar tanto?” A resposta é simples: planejamento. Viajar muito nem sempre implica em ter dinheiro sobrando, para ser usado à vontade. Para que isso fique mais claro, decidimos escrever este post e compartilhar como funciona a nossa preparação para uma viagem, desde a escolha do destino até o cálculo final dos gastos.

Escolha do destino

Parece óbvio que a viagem começa pelo destino…Mas existem algumas questões a considerar na escolha. Vou para onde? Vou para apenas um lugar e volto? Ásia, América do Sul ou Europa? Nessa hora, vale deixar a imaginação rolar. Mas, no fim, quase sempre é o bolso que decide o destino.

Aqueles mais distantes, como Europa e Ásia, exigem meses de pesquisa em sites de passagens em busca de promoções e consultas ao câmbio. Uma combinação de preço e câmbio baixo são determinantes para bater o martelo. E, mesmo com um destino pré-definido, esteja flexível a uma promoção muito boa para outro lugar.

Inclusive, cuidado com as promoções! Às vezes, aquele preço que parece bacana, na verdade, nem é o melhor e vale a pena esperar um pouco mais para conseguir uma promoção de fato. Por isso, ter mais de uma possibilidade diminui o risco de mudanças bruscas no planejamento. No nosso caso, para viagens que exigem mais planejamento, definimos um prazo para esperar promoções, algo em torno de até 3 meses antes da partida. Essa é, em geral, a distância média entre as melhores promoções e as datas de início do embarque.  

Sobre onde comprar, nos sites de viagens o parcelamento costuma ser interessante, ainda que o cartão de crédito seja a única opção. A dica é olhar em sites que aglutinam todas as companhias e comprar direto no daquela cujo preço foi mais atrativo, para evitar o pagamento de taxas desnecessárias. Agências de viagens costumam oferecer um número de parcelas menor, porém aceitam outras formas de pagamento como boleto. É só escolher a que se adequa melhor ao seu orçamento e começar a se preparar!

Planilha de Gastos

Definido o destino, iniciam-se os gastos da viagem. Quanto custaram as passagens? Quanto paguei de taxas? Em quantos meses vou terminar de pagar? Tudo isso é importante saber, pois, como foi dito, todo seu orçamento precisa ser levado em conta nessa hora, para que nenhuma loucura seja feita e o seu desejo de viajar não leve a culpa!

É comum que viagens sejam planejadas em grupo. Outra função de uma planilha é saber quem gastou mais, menos e onde o dinheiro foi gasto. Também vale a pena eleger o mais organizado do grupo para gerenciar a planilha. Não adianta nada ter um lugar para colocar os valores se tudo ficar ainda mais desorganizado. Usar apenas email ou grupos de mensagens até vale a pena se a viagem for pequena. Para as maiores, ou ainda para um grupo grande de pessoas, o melhor é usar ferramentas que gerenciam planilhas online.

Onde vou me hospedar?

Já tenho meu destino e um local onde colocar todos os meus gastos. Onde vou ficar? Nessas horas, não falta a quem pedir ajuda. Algum conhecido que já foi a esse lugar e pode indicar onde se hospedar (e os locais para evitar). Também há os sites de reserva, que oferecem desde cama em dormitórios compartilhados a suítes presidenciais, avaliadas por milhares de usuários do mundo todo. Vale a pena se questionar se você é capaz de abrir mão de uma parcela de conforto para poder economizar. Cama num hostel ou apartamento inteiro no Airbnb? Nessa hora, não tem jeito: é pesquisar, pesquisar e pesquisar! É possível encontrar um local que atenda as suas necessidades de custo, conforto e localização depois de uma boa pesquisa (que pode durar meses, inclusive).

Fique atento nas avaliações e recomendações dos usuários ao colocar o local dentro das sua lista de opções. É bom ler sobre o que exatamente eles comentam, quanto tempo faz que a avaliação foi feita, etc. As notas dos sites de reservas costumam ser precisas, mas sempre vai ter alguém para reclamar. Leia com atenção e só escolha o que você se sente seguro!

Pague o que puder antes de ir!

Essa é uma dica que levamos um tempo até aprender e reconhecer o seu valor. Isso vale para passeios, passagens, hospedagem, aluguel de carro… Tudo o que puder ser pago com antecedência vale a pena. Primeiro, por que você tem uma despesa a menos para se preocupar na hora, deixando a maioria do seu dinheiro reservado para curtir a viagem.

Segundo, você evita filas! O que é pior num lugar onde você tem um tempo limitado do que perder tempo esperando? Se você puder evitar, faça! Nada mais cômodo do que não precisar esperar.

Terceiro, isso é quase certeza de economia de dinheiro! Passeios e atrações turísticas em geral oferecem descontos para compras feitas com antecedência. Procure saber se as atrações do destino escolhido possuem essa facilidade, aproveite. Ou você vai lembrar disso enquanto estiver aguardando numa fila…

Defina um valor máximo para gastar

Se você é daqueles que não precisa se preocupar com quanto vai gastar, parabéns! Nada melhor do que se divertir e não ficar se preocupando com essas coisas. Mas se você, como nós, precisa controlar bem os gastos de sua viagem, é importante definir quanto se planeja gastar na viagem. Aquele seu amigo que já foi para lá e ajudou com a hospedagem pode ser de grande ajuda também nessa hora. Quanto levar? Se houver variação de câmbio, faço a compra da moeda aqui no Brasil ou no destino? O que eu vou pagar apenas quando chegar lá? Vou para comprar ou apenas para passear? Vou de casal ou com toda a minha família? Todas essas questões são relevantes na hora dessa definição.

Existem locais que realmente não tem como prever quanto se vai gastar. Por isso, é recomendado que uma margem seja colocada para emergências. Outra forma de calcular é colocando um limite diário de gastos. Se o roteiro de passeios já estiver definido, melhor ainda! Fica mais fácil de estimar as despesas.

Anote TUDO!

Anote todos os seus gastos. Da água comprada na rua aquele jantar no restaurante chique. Pode parecer coisa de gente metódica, mas ajuda muito a planejar o orçamento das suas próximas viagens. Saber quanto e com o que gastou ajuda demais a diferenciar gastos com presentes ou eletrônicos, por exemplo, do que você gasta conhecendo o local e curtindo a viagem.

Anote tudo com informações de dia e local, o que foi comprado, quanto foi pago e quem pagou. Tudo isso conta também para a atualização do seu limite de gastos diários. Como falamos, esses valores não são tão precisos no começo, o que torna esse monitoramento diário das despesas ainda mais importante.

Questões como “Andei muito de táxi? Na próxima viagem posso usar mais metrô ou ônibus?”, ou ainda “talvez eu não precise gastar tanto com roupas e presentes na viagem seguinte” podem começar a surgir depois de algumas viagens. Tudo isso são decisões que você pode tomar baseado nessas anotações, tornando suas estimativas bem mais exatas.

Mas não vamos nos omitir em dizer que é uma tarefa que exige compromisso e disciplina. Não é todo mundo que consegue parar e lembrar tudo o que gastou num dia ao seu final. Se esse não for seu caso, recomendamos que esses gastos sejam anotados na hora ou pouco tempo depois.

Pode parecer muita coisa a princípio, mas depois que se torna um hábito, fica bem mais fácil de fazer. A dica aqui é não anotar direto na planilha de gastos. Use aplicativos de listas para essa anotação. Nós recomendamos o Google Keep, prático e funcional. Você pode até compartilhar a lista com outras contas google dos seus companheiros de viagem.

Voltei. A viagem acabou?

Acabou nada! É preciso saber qual o total usado na viagem. Se você anotou todos os seus gastos em algum app, hora de colocar na planilha todos os itens pagos. Com as facilidades das planilhas, totais podem ser calculados e divididos, além do uso de gráficos e etc. No final, você vai ter, além do total gasto, um registro de sua viagem, com locais, passeios, quem pagou, como foi pago… Tudo bem organizado, e o melhor: do seu jeito!

Conclusão: organização e paciência!

Todas as nossas viagens exigem pesquisas cuidadosas antes de acontecerem e uma organização constante durante. Óbvio que tudo isso precisa ser feito de uma forma que não torne a viagem engessada ou presa a restrições pesadas de orçamento. Pelo contrário! Não estamos trazendo regras que precisam ser seguidas para que sua viagem dê certo.

Em todas as viagens, o mais importante é aproveitar. Seja passeando, comprando, praticando esportes… Você quem manda! Apenas tenha em mente que tudo isso que trouxemos nesse post é para que não haja problemas antes, durante e depois de sua viagem. Que tal começar a planejar o Destino Seguinte a partir de agora?

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.