Bagagem de avião: entenda as novas regras

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone

Desde março de 2017, entraram em vigor as novas regras da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para bagagens despachadas. Para a nossa tristeza, passou a ser critério das companhias no Brasil a forma de cobrança por volumes carregados.

As companhias obviamente aderiram à cobranças, estabelecendo valores que vão de R$ 30 a R$ 80, por malas despachadas de até 23kg. Para os volumes de mão, o alento é que a média de quilos permitida aumentou. Agora é permitido levar até 10kg com você, sem cobrança a mais.

Entretanto, a sua mala deve ter dimensões específicas e, caso ultrapassem os valores estabelecidos pelas companhias, podem ser despachadas no ato do embarque.

Mesmo depois de tantos meses da mudança, as dúvidas ainda persistem. Por isso, com a ajuda da Segurospromo, te contamos o que determinada cada companhia aérea quando o assunto é bagagem.

Confira as regras

Azul:

Voos domésticos:

A Azul mudou seus preços e passou a oferecer duas opções de tarifas. A tarifa Azul, com passagens aéreas mais baratas, permite que cada mala de até 23kg seja despachada por uma taxa de R$ 30 – quando adquirida junto com a passagens aérea.

Caso o cliente queira adquirir uma bagagem antes do embarque, poderá incluí-la por R$ 40 pelo site, call center ou aplicativo; ou R$ 60, no aeroporto.

A tarifa MaisAzul inclui uma bagagem despachada de até 23kg.

Voos Internacionais:

Em voos para os Estados Unidos e para a Europa, é permitido levar três volumes de 23kg na classe executiva e dois volumes de 23kg na classe econômica. Já para a América do Sul e Caiena, é permitido um volume de 23 kg na Tarifa MaisAzul.

A bagagem de mão de possuir no máximo 10kg, sendo que a soma das medidas de largura, altura e profundidade deve ser de, no máximo, 115 centímetros.

Veja no site da Azul.

Gol:

Voos domésticos:

A Gol adicionou uma nova tarifa promocional, a tarifa Light, para clientes que viajarão só com a mala de mão. Caso o passageiro opte por despachar a bagagem, deverá arcar com o custo de R$30 por cada mala de até 23kg no momento da compra da passagem. Se o serviço for solicitado no balcão de check-in, o valor mudará para R$60.

As demais tarifas oferecidas pela companhia permitem o despacho gratuito da bagagem:

Programada – 1ª bagagem de até 23kg gratuita

Flexível – 1ª bagagem de até 23kg gratuita

GOL Premium – 1ª e 2ª bagagens de até 23kg (cada) gratuitas

Voos Internacionais:

A Gol passou a cobrar por bagagens despachadas. O peso máximo diminui para 23kg e custará US$ 10, quando solicitado junto com a compra da passagem aérea, ou US$ 20 quando solicitado no aeroporto.

A bagagem de mão deve estar dentro das dimensões: 40 x 25 x 55 cm (comprimento x largura x altura) e ter no máximo 10kg.

Veja no site da Gol.

Latam:

Voos domésticos:

Clientes que optarem pela Tarifa Promo e quiserem despachar a bagagem deverá pagar R$30 por volume despachado de até 23kg. Isso quando adquirida junta com a compra da passagem aérea. O serviço (R$ 50) pode ser adquirido pelo site da companhia, até 2 horas antes do seu voo ou R$80 no aeroporto.

Voos internacionais:

Em voos pela América Latina, o passageiro terá direito a despachar uma bagagem de até 23kg sem custos, e em outros voos internacionais, essa cota aumenta para duas bagagens de até 23kg.

A Latam permite uma bagagem de mão de 10kg, com dimensões máximas de 55 cm x 35 cm x 25 cm (altura x largura x espessura), incluindo bolsos, rodas e alças.

Veja no site da Latam.

Avianca:

Voos domésticos:

A Avianca permite que seus passageiros despachem uma mala de até 23kg já incluída na tarifa.

Voos internacionais:

Para destinos na América do Sul, é permitido o embarque de um volume de até 23kg na classe econômica e dois volumes de até 23kg cada na classe executiva. Já para os Estados Unidos, o número de bagagens despachadas por passageiro aumenta para três.

A Avianca permite o embarque de uma bagagem de mão de até 10kg, com dimensões máximas de 40 cm de largura + 55 cm de altura + 20 cm de comprimento.

Veja no site da Avianca

Indenização por extravio

A indenização em caso de extravio de bagagem também sofreu alteração. Antes da nova resolução da ANAC, o reembolso  poderia ocorrer em até 30 dias após a reclamação. Agora, deve ocorrer em um prazo de sete dias (para voos domésticos).

Nos casos de extravio em voo internacional:

A companhia deverá reembolsar as despesas no limite de 1.131 DES (em torno de R$ 5.300). E deve pagar em até 14 dias.

Vai viajar? Escolha um seguro viagem com a SegurosPromo e com o nosso cupom DESTINOSEGUINTE5 garanta 5% de desconto.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone

Um comentário sobre “Bagagem de avião: entenda as novas regras

  1. Queliane lopes da silva disse:

    A cada dia o brasil fica pior antigamente podia viajar com malas traquilas so pagava se passe do peso ideal hoje agente tem q compra a passagem tem q pagar um pouco a mas por causa da bagagem isso e uma tristeza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *